Diálogo aberto e direto sobre redução dos danos do tabagismo

A DIRETA realiza sequência de palestras virtuais sobre redução de danos do tabagismo, oferecendo espaço a todas as partes interessadas que queiram perguntar, debater e se informar sobre redução dos danos do tabagismo.

Cada edição terá um tema central, que poderá advir de publicações da imprensa, de partes interessadas que apresentam questionamentos às estratégias de redução de danos, ou ainda, de perguntas recebidas de jornalistas que tenham interesse em obter informações de uma fonte isenta e científica sobre os temas abordados.

A curadoria de temas e realização dos debates serão realizadas pelo diretor técnico da Direta, Dr. Rodolfo Behrsin, Médico, com mestrado em Pneumologia pela Universidade Federal Fluminense e doutorado em Ciência Médicas, em conjunto com o Dr. Marcus da Matta, membro do conselho consultivo da Direta, Engenheiro Ambiental, com especialização em Saúde Pública e Doutorado em Ciência pela Faculdade de Medicina da USP.

Os eventos ocorrerão em sistema próprio para webinars cujo cadastro antecipado se faz necessário, bastando realizar um único registro que servirá para os 4 dias utilizando o link abaixo:

Clique aqui para se cadastrar


CRONOGRAMA

Dia 1 – 11/03/2022 – 14h

  • Qual o conceito de redução de danos?
  • Existe nível seguro para exposição à cada uma das substâncias dos DEFs?
  • Existe nível de dano aceitável que justifique a liberação desses novos produtos?

Dia 2 – 18/03/2022 – 14h

  • A substituição de cigarros convencionais por DEFs reduz a exposição às substâncias tóxicas?
  • Além da dependência química, que outros danos a nicotina causa ao funcionamento do nosso corpo?
  • A redução dessa exposição é igual à redução de danos nas células, nos tecidos e nos órgãos?

Dia 3 – 25/03/2022 – 14h

  • Reduzir danos significa reduzir riscos de adoecimento de mortes?
  • Redução de danos: dimensão individual x dimensão coletiva?

Dia 4 – 01/04/2022 – 14h

  • Liberar a comercialização de DEFs traz benefício para a Política Nacional de Controle do Tabaco ou para a indústria do tabaco?

Este projeto não recebe apoio financeiro de entidades que possam ter conflito de interesse com o tema, como indústria farmacêutica, tabagista, vape, ou ainda associações médicas.